Depois de uma passagem pelo Rio de Janeiro, a mostra Darwin: Origens & Evolução desembarca no Centro Cultural Fiesp, na Avenida Paulista, em São Paulo. A exposição apresenta a trajetória do biólogo inglês Charles Darwin (1809-1882) e contextualiza o processo de elaboração de sua teoria da evolução das espécies, uma das mais importantes do pensamento moderno.

A exposição conta com 332 peças de acervos de história natural, obras de arte, instalações interativas, gravuras históricas, textos críticos e coleções biológicas, como animais taxidermizados, crânios e fósseis. Ela é dividida em quatro núcleos: A ciência antes de Darwin; Um novo tempo; A jornada do Beagle e A origem das espécies. A concepção e curadoria da exposição é do estúdio M’Baraká e de Magali Romero Sá, doutora em História da Ciência e vice-diretora de Pesquisa e Divulgação Científica da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz).

Na mostra serão exibidas coleções do Museu Nacional, Museu de Ciências da Terra e do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico, no Rio de Janeiro. Na Fiesp, ela conta também com a curadoria científica do Museu Biológico do Butantan e do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (MZUSP).

Já entre as obras de arte estão trabalhos de artistas como Gisela Motta, Leandro Lima, Tiago Sant’Ana, Fernando Lindote, Marika Seidler e Juan Fontanive. Além disso, há dois dioramas criados especialmente para a exposição pelo designer de bonecos Bruno Dante, ilustrando parte da história da produção científica no Brasil.

Para a exposição em São Paulo foi incluída a escultura Cana-coluna, do artista baiano Tiago Sant’Ana e as animações analógicas de Juan Fontanive, que se utilizam da linguagem do flip-book.

A mostra apresenta também obras do naturalista e ilustrador João Barbosa Rodrigues (1842-1909), que dirigiu o Jardim Botânico, entre 1890 e 1909.

A exposição, que teve início no dia 7 de julho, tem entrada gratuita, mediante agendamento pelo site. Ela fica em cartaz até o dia 30 de dezembro.

Quem não puder visitar a mostra presencialmente, pode conhecê-la de forma virtual. No site www.mostradarwin.com.br/exposicao, o público pode acessar mais conteúdos da exposição e aproveitar os cinco jogos e três animações inéditas, criados por uma equipe multidisciplinar, com a direção artística do estúdio M’Baraká e desenvolvidos pelo designer de interação Luiz Ludwig com o estúdio Mandelbrot. O site é acessível e conta com vídeos em libras, audioguia e áudio descrição.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here