Embora o Anuário Brasileiro de Segurança Pública tenha colocado o Acre entre os estados onde os índices de violência não recuaram nos anos de 2019 e 2020, os números alcançados pelas forças de Segurança do Estado, no mesmo período e no primeiro semestre de 2021, mostram que no Acre houve redução de crimes violentos e contra o patrimônio.

O levantamento, divulgado na semana passada, analisou apenas os 12 meses de 2020, e foi justamente no primeiro mês do ano que o Acre, mais precisamente a capital Rio Branco, enfrentou uma situação atípica em todo o seu histórico de combate a crimes violentes. O titular da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Paulo Cézar Rocha dos Santos, lembra que naquele mês a atuação de um serial killer pertencente a uma organização criminosa fez explodir as mortes violentas na capital.

Forças de Segurança Pública do Acre receberam equipamentos e o Curso de Operações Integradas, que elevou o preparo da tropa e o nível de atuação nas ocorrências Foto: arquivo

“Mas, o que se percebe é que houve uma redução em relação a 2019 e 2018. O mês de janeiro foi o que fugiu a esta regra, isso é importante frisar e nós até percebemos que no mês de junho de 2020, nós tivemos o menor registro histórico de homicídios em um mês  com 14 mortes, num período de 10 anos e consequentemente isso demonstra uma tendência de redução e nos demais meses também”, disse.

A partir desse acontecimento, lembra o secretário, a Segurança Pública implementou ações operacionais de enfrentamento à violência, com operações nos presídios, policiamento orientado em levantamentos realizados pelo Setor de Inteligência, operacionalização do Centro Integrado de Inteligência em Segurança Pública(CIISP), ações de força-tarefa no combate às organizações criminosas e enfrentamento aos crimes na região de fronteira, com a criação do Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

À frente da Segurança Pública desde o início da atual gestão, secretário Paulo Cézar Santos comemora a redução dos índices de violência Foto: Arquivo

Investimentos em equipamentos e treinamentos ajudaram na redução da violência

Os resultados desse esforço, acompanhado por investimentos em equipamentos, treinamento e aparelhamento das tropas, apareceu já no primeiro semestre deste ano, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Enquanto foram registradas 183 mortes violentas em 2020,o número de homicídios no Acre, neste primeiro semestre, reduziu em 20%. É o que mostra o comparativo das ações policiais da Sejusp.

No mesmo compasso, estão a redução dos crimes de feminicídio e mortes em decorrência de ação policial. No período em questão, só na capital se conseguiu diminuir 80% os casos de mortes violentas de mulheres; no estado  a redução foi de 50%.

Com o aprimoramento de métodos por meio da nova estratégia de ações integradas, aliada ao uso do serviço de inteligência, caíram em mais de 80% os casos em que as mortes foram causadas pela intervenção policial, ratificando que a metodologia aplicada tem sido um aliado na redução da violência em todas as áreas no Acre.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here