Pajero Sport 2010: motor, consumo, ficha, preços, versões, etc

O Pajero Sport 2010 chegou ao mercado com visual repaginado, que duraria pouco tempo, no entanto. O modelo também veio com um motor diesel 2.5 atualizado e ainda a oferta de um potente V6 3.5 Flex, o mesmo do Pajero Dakar.

Fabricado em Catalão, Goiás, o Pajero Sport recebeu esse motor V6 importado do Japão, mas calibrado para usar álcool no Brasil. Apesar de sua oferta, o utilitário esportivo mantinha ainda uma proposta mais rústica em relação ao Dakar.

Concorrente direto da primeira geração do Chevrolet Trailblazer, assim como da Toyota SW4, o Pajero Sport foi uma forma do grupo HPE manter o velho modelo em produção por custar menos e assim torná-lo mais acessível.

O uso do motor V6 3.5 também foi uma forma de baratear o Pajero Sport, reduzindo seu preço para R$ 109.900 no lançamento, apesar de ser o mais potente, mas usando câmbio automático de quatro marchas.

Já o diesel 2.5 apresentava preço de R$ 115.490 na versão manual e R$ 119.990 na automática. Nos dois casos, a tração era 4×4 com reduzida. O propulsor diesel era mais antigo que o empregado no Pajero Dakar e na L200 Triton.

Pajero Sport 2010 – detalhes

Pajero Sport 2010: motor, consumo, ficha, preços, versões, etc

Com quatro cilindros, o 2.5 ainda tinha bomba injetora e tendo duas válvulas por cilindro, além de turbo e intercooler. Ele é tão antigo que remonta a 1972, mas que ainda é produzido. Ele chegou a ser feito pela Hyundai e usado na Kia.

No Pajero Sport 2010, o 2.5 tinha 150 cavalos e 30,6 kgfm, o que não era muito para um veículo tão grande e pesado, que tinha 2,2 toneladas de peso. Já o V6 3.5 Flex, 200 cavalos na gasolina e 205 cavalos no etanol, com até 33,5 kgfm.

Na oferta da marca, o diesel representava 80% das vendas. Robusto e confiável, o Pajero antigo tem espaço para cinco pessoas, visto que a Mitsubishi preferiu dar as duas cadeiras a mais para o Dakar.

Ele recebeu frente atualizada com faróis duplos circulares, que não possuíam lentes integrais e com os piscas instalados no para-choque, que também fora remodelado. A grade remodelada se conectava ao protetor inferior.

No capô, o Pajero Sport mostra entrada de ar para o motor, deslocado para o lado do motorista. Com suspensão elevada, o SUV tem ainda lanternas traseiras circulares, que se harmonizavam com os faróis, dando mais personalidade ao produto.

Leia também sobre a Pajero Full 2008.

Pajero Sport 2010: motor, consumo, ficha, preços, versões, etc

Oferecido somente na versão HPE, o Pajero Sport 2010 tinha ainda robustos estribos laterais, barras longitudinais e elevadas no teto, retrovisores verticais e pneus bem altos, 255/65 R17, com rodas de liga leve e para-barros.

Por dentro, o Pajero Sport era ainda mais rústico, especialmente com o volante dos anos 90, tendo este quatro raios “caídos” e quadro de instrumentos simples. No centro, um rádio com CD player e de aparência moderna.

Com alavanca para mudança manual do 4×4 ficava ao lado da mesma relativa ao câmbio. O ar condicionado automático ocupava o lugar que seria do som, mas era eficiente. O veículo vinha com bancos em couro preto e cinza.

Também direção hidráulica, retrovisores elétricos, vidros elétricos, sensor de estacionamento, airbag duplo, freios com ABS, discos nas quatro rodas, cobertura no porta-malas, luzes de leitura, rodas de liga leve aro 17, entre outros.

Com desempenho fraco, tinha máxima de 170 km/h no V6 e até 165 km/h no diesel. Além disso, ia de 0 a 100 km/h em 12 a 14 segundos. Contudo, na economia, podia fazer 12 km/l na estrada, usando o óleo combustível, é claro.

Pajero Sport 2010: motor, consumo, ficha, preços, versões, etc

Usando álcool, o consumo no V6 era proibitivo, enquanto a gasolina fazia menos de 6 km/l na cidade e nada além de 7 km/l na estrada, por isso seu tanque suportava 90 litros ante os 74 litros da versão diesel.

Tendo bom espaço interno, o Pajero Sport 2010 tinha ainda um bagageiro com 500 litros, suficiente para longas viagens, auxiliadas pela transmissão automática e pelo piloto automático.

Mas, o assoalho traseiro era muito alto e o banco baixo, fazendo com que pessoas altas ficassem com joelhos elevados, algo visto também na antiga Blazer, fruto de um projeto baseado no chassi da L200 da geração dos anos 90.

A suspensão contava com duplo braço na frente e eixo rígido atrás, ambas com molas helicoidais e amortecedores, além de reforçadas barras estabilizadoras. O sistema 4×4 tinha seleção de 4×2, 4×4 e 4×4 com reduzida.

Esta última só podia ser engatada com veículo parado, enquanto a segunda podia ser engatada até 100 km/h. Não havia bloqueio do diferencial traseiro, mas pelo menos o câmbio contava com gerenciamento eletrônico Invecs-II.

Pajero Sport 2010: motor, consumo, ficha, preços, versões, etc

No mercado de usados, o Pajero Sport 2010 é um produto valorizado, especialmente o diesel, com preços bem elevados, mesmo com quilometragem elevada. Deve-se observar que alguns motores foram retificados.

Também é preciso notar as condições do câmbio automático e também do chassi-suspensão, tal como do sistema 4×4. Por sair de linha em 2011, o modelo não tem versões mais novas, mas as peças são fáceis de encontrar no mercado.

O Pajero Sport 2010 tinha faróis duplos com parábolas simples e grade com duas barras transversais, que se conectam ao para-choque. Este contava com piscas integrados com lanternas em formato circular.

Com suspensão elevada, os ângulos de entrada e saída eram de 33° e 29°, respectivamente. O vão central tem 35° e a rampa de inclinação de 35°. Nas laterais, saias de rodas abaualadas e rodas de liga leve aro 17 polegadas.

Pajero Sport 2010: motor, consumo, ficha, preços, versões, etc

Os pneus eram todo-terreno com medida de 255/65 R17, enquanto a traseira tinha lanternas duplas, vigia ampla e para-choque com engate e sensor de estacionamento. No teto, antena e barras longitudinais.

Retrovisores e maçanetas eram na cor do carro. Por dentro, o Pajero Sport 2010 tem painel com dois tons, cluster analógico e ao centro, ar condicionado automático “1din”, com o sistema de som com CD e MP3 “2din”.

Os bancos eram em couro com ajuste para o do motorista em altura, bem como reclinação do traseiro. Trio elétrico completo, coluna de direção ajustável e assistência hidráulica eram presentes. Atrás, o bagageiro leva 500 litros.

[embedded content]

Pajero Sport 2010 – versões

Pajero Sport 2010: motor, consumo, ficha, preços, versões, etc

  • Mitsubishi Pajero Sport HPE 2.5 Diesel 4×4 MT
  • Mitsubishi Pajero Sport HPE 2.5 Diesel 4×4 AT
  • Mitsubishi Pajero Sport HPE V6 3.8 Flex 4×4 AT

Equipamentos

Mitsubishi Pajero Sport HPE 2.5 Diesel 4×4 MT – Motor diesel 2.5 e transmissão manual de cinco marchas, mais faróis duplos, para-choques na cor do carro, retrovisores e maçanetas na cor do carro, estribos laterais, sensor de estacionamento, rodas de liga leve aro 17 polegadas, lavador e limpador traseiro, desembaçador traseiro, barras longitudinais no teto, vidros verdes, para-brisa degradê, engate para reboque, para-barros, ar condicionado automático, sistema de som com CD player e MP3, som com quatro alto-falantes, vidros elétricos, retrovisores elétricos, travamento central elétrico, chave-canivete, alarme, bancos em couro, banco do motorista com ajuste em altura, coluna de direção ajustável em altura, direção hidráulica, porta-copos, fonte 12V, porta-luvas com iluminação, luzes de leitura, retrovisor interno dia e noite, alças nas colunas e teto, para-sois com espelhos, cintos de segurança de 3 pontos nas laterais, cinto central subabdominal, apoios de cabeça nas laterais, banco traseiro bipartido com apoio de braço, cobertura no bagageiro, porta-malas com iluminação, travas de segurança nas portas traseiras, vidros com bloqueio eletrônico, seletor de tração, airbag duplo, freios com ABS e EDB, freios a disco nas quatro rodas, tração 4×4 com reduzida, volante em couro, piloto automático, entre outros.

Mitsubishi Pajero Sport HPE 2.5 Diesel 4×4 AT – Itens acima, mais transmissão automática de quatro marchas com mudanças manuais na alavanca e modo Sport no manual.

Mitsubishi Pajero Sport HPE V6 3.8 Flex 4×4 AT – Itens acima, mais motor V6 3.5 Flex.

Preços

Pajero Sport 2010: motor, consumo, ficha, preços, versões, etc

  • Mitsubishi Pajero Sport HPE 2.5 Diesel 4×4 MT – R$ 115.490
  • Mitsubishi Pajero Sport HPE 2.5 Diesel 4×4 AT – R$ 119.990
  • Mitsubishi Pajero Sport HPE V6 3.8 Flex 4×4 AT – R$ 109.990

Pajero Sport 2010 – motor

Pajero Sport 2010: motor, consumo, ficha, preços, versões, etc

O Pajero Sport 2010 tinha dois motores, sendo um deles o 4D56 diesel e o outro era o V6 3.5 6G74. O primeiro fazia parte da linha de motores Astron, lançada originalmente em 1972. Essa gama também gerou o longevo 4G5.

A linha 4D5 foi produzida também pela Hyundai e usada inclusive na Kia Motors. Trata-se de um motor diesel bem antigo e resistente, que ainda usava bomba injetora com gerenciamento eletrônico, assim como turbo e intercooler.

Com cabeçote de 2 válvulas por cilindro – o 4D5 nunca teve cabeçote de 16V – o velho propulsor chama atenção pelo alta taxa de compressão, com 21:1, bem acima da média dos motores diesel leves.

Tendo essa arquitetura antiga, o 4D56 foi a última geração desse motor, porém, no Pajero Sport 2010, não apresentava turbina de geometria variável e nem injeção Common-Rail, que foram adicionadas apenas nas duas atualizações mais recentes.

Com 2.477 cm³, o 4D56 entregava 150 cavalos a 4.000 rpm e 30,6 kgfm a 2.000 rpm, sendo equipado com transmissão manual de cinco marchas ou automática com conversor de torque e quatro velocidades.

Essa caixa tinha opção de trocas manuais na alavanca e sistema adaptativo Invecs-II, que memorizava as características de condução do motorista, adaptando-se ao estilo de dirigir do proprietário.

A mesma transmissão foi usada no Pajero Dakar 2010 com motor 6G74, que é a quarta geração dessa linha de motores V6 da Mitsubishi, conhecida como Cyclone. Lançada em 1986, ela teve até uma versão 2.0 litros, indo até 3.8 litros.

O 3.5 surgiu em 1992 no Mitsubishi Debonair, equipando vários dos sedãs de luxo e performance da marca, cheagndo até 264 cavalos com turbo. No SUV feito no Brasil, a versão tinha 24 válvulas e injeção multiponto flex.

Esta vinha com tecnologia da primeira geração, com tanquinho de combustível para injeção de gasolina no sistema de alimentação no momento da partida a frio com etanol no tanque.

Tendo 3.497 e taxa de compressão baixa, de apenas 9:1, o 6G74 alcançava 200 cavalos no derivado de petróleo e 205 cavalos no combustível vegetal, entregando assim 31,5 kgfm no primeiro e 33,5 kgfm no segundo, ambos a 3.500 rpm.

Esse motor foi usado no Pajero Sport e na L200 Triton, visto que o Pajero Full usava o 6G75 3.8, somente a gasolina. O Pajero Sport não teve versão manual de cinco marchas nessa configuração.

Desempenho

  • Mitsubishi Pajero Sport 2.5 Diesel 4×4 MT – 14,0 segundos e 165 km/h
  • Mitsubishi Pajero Sport 2.5 Diesel 4×4 AT – 14,5 segundos e 160 km/h
  • Mitsubishi Pajero Sport V6 3.8 Flex 4×4 AT – 12,0 segundos e 170 km/h

Consumo

  • Mitsubishi Pajero Sport 2.5 Diesel 4×4 MT – 9,0/12,0 km/l
  • Mitsubishi Pajero Sport 2.5 Diesel 4×4 AT – 9,0/12,0 km/l
  • Mitsubishi Pajero Sport V6 3.8 Flex 4×4 AT – 5,8/7,0 km/l

Pajero Sport 2010 – manutenção e revisão

A rede MIT tem revisões para o Pajero Sport 2010 a cada 10.000 km ou 12 meses, mas se o veículo é usado em condições severas, considera-se a metade desses períodos para revisão. Assim, ficaria 6 meses ou 5.000 km.

Nas paradas, basicamente são trocados óleo do motor, filtro de óleo, filtro de partículas do diesel, velas, correia em V, correia dentada, fluido de freio, filtro de ar do motor, filtro de ar da cabine, líquido de refrigeração, entre outros.

Também é preciso completar o fluido da transmissão automática e verificar a lubrificação do sistema 4×4. Fluido da direção hidráulica também é verificado. Além disso, são feitas inspeções em suspensão, direção e freios.

Motor e câmbio também são verificados, assim como sistemas de segurança. Vários itens de desgaste natural são trocados à parte, como pastilhas de freio, lonas de freio, discos de freio, palhetas do limpador do para-brisa e pivôs de direção.

As buchas de bandeja, rolamentos, coxins de motor e câmbio, buchas das barras estabilizadoras, batente dos amortecedores, molas, amortecedores, pneus, entre outros. Há também serviços de funilaria e pintura, além de recall.

A rede MIT pode ainda fazer adaptações para competições e preparações, assim como instalação de acessórios, lavagem geral, higienização, limpeza oxi-sanitária, entre outros.

Pajero Sport 2010 – ficha técnica

Motor 2.5 diesel 3.5 V6
Tipo
Número de cilindros 4 em linha 6 em V
Cilindrada em cm3 2477 3497
Válvulas 8 24
Taxa de compressão 21:1 9:1
Injeção eletrônica Indireta, turbo Indireta
Potência máxima 150 cv a 4.000 rpm (diesel) 200/205 cv a 5.000 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo 30,6 kgfm a 2.000 rpm (diesel) 31,5/33,5 kgfm a 3.500 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
Tipo Manual de 5 marchas ou automático de 4 marchas Automático de 4 marchas
Tração
Tipo 4×4 4×4
Direção
Tipo Hidráulica Hidráulica
Freios
Tipo Discos dianteiros e tambores traseiros Discos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
Dianteira Braços sobrepostos Braços sobrepostos
Traseira Eixo rígido Eixo rígido
Rodas e Pneus
Rodas Liga leve aro 17 polegadas Liga leve aro 17 polegadas
Pneus 255/65 R17 255/65 R17
Dimensões
Comprimento (mm) 4.720 4.720
Largura (mm) 1.780 1.780
Altura (mm) 1.700 1.700
Entre eixos (mm) 2.725 2.725
Capacidades
Porta-malas (L) 500 500
Tanque de combustível (L) 74 90
Carga (Kg) 680 680
Peso em ordem de marcha (Kg) 2.270 2.270
Coeficiente aerodinâmico (cx) ND ND

Pajero Sport 2010 – fotos

AUTOMOTIVO



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here