Eduarda Talicy – Ascom Funsaúde – Texto
Tiago Stille – Ascom Casa Civil – Foto

Salários para a categoria variam entre R$ 12.100 a R$ 23.833,33, de acordo com especialização e carga horária

A Fundação Regional de Saúde (Funsaúde Ceará) está com 1.055 vagas abertas para médicas e médicos em amplo concurso para a área da Saúde do Estado. Este é um dos maiores certames já realizados no Brasil para a categoria. Os salários para a categoria variam entre R$ 12.100 e R$ 23.833,33, de acordo com especialização e carga horária. Há vagas para 73 especialidades, a maioria delas com previsão de 24 e 40 horas semanais. As inscrições seguem até 19 de agosto.

A diretora-presidente da Funsaúde, Josenília Gomes, explica que o modelo de cuidado hospitalar hoje ocorre de forma fragmentada e que a proposta da Fundação é garantir integralidade. “O modelo de contratação (dos profissionais) por plantão acaba gerando essa fragmentação. A enfermeira acompanha de forma longitudinal, o fisioterapeuta acompanha de forma longitudinal, porque têm uma carga horária que permite isso, mas o médico, não. O médico vai 24h por semana, divide isso em plantões”, diz.

Os profissionais serão contratados como empregados públicos e terão vínculo regido pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Eles atuarão inicialmente nos hospitais Geral de Fortaleza (HGF), de Messejana (HM) e Infantil Albert Sabin (Hias), na Central de Regulação do Estado e no Centro de Especialidades Pediátricas. O valor da taxa de inscrição para a área médica é de R$ 300.

Ao todo, o concurso oferece mais de 6 mil vagas para cargos de assistência à saúde e administrativos, de nível médio e superior.

O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), afirma que a Funsaúde faz parte do Plano de Modernização da Saúde do Estado. “O primeiro e o mais importante ponto é que aumenta a disponibilidade de serviço de alta qualidade, ou seja, aumenta o acesso. Os hospitais vão ganhar eficiência sob a gestão da fundação, vão provavelmente ter custos mais adequados”, avalia.

Josenília Gomes reforça a parceria, tanto do secretário, Dr. Cabeto, e do secretário executivo da Atenção à Saúde e Desenvolvimento Regional, Ivan Coelho, nas discussões sobre o modelo de atenção. “Chegamos nesse modelo, de trabalhar com um médico que possa ficar 40 horas. Ele estará lá todos os dias, pela manhã e pela tarde, e vai acompanhar um grupo de leitos, um grupo de residentes, internos. Então, ele é a pessoa de referência daquele grupo de pacientes, daquele grupo de internos daquela unidade”, detalha.

Cotas

Garantindo direitos e equidade, o concurso da Funsaúde é o primeiro da área da Saúde do Estado a aplicar a política de cotas. Sancionada pelo governador Camilo Santana em março deste ano, a lei estadual nº 17.432, que garante 20% das vagas em concursos públicos estaduais para a população preta (negros e pardos), é uma demanda histórica dos movimentos de promoção da igualdade racial do Ceará. A cota é aplicada em todos os cargos que oferecem cinco ou mais vagas. Haverá, ainda, cota de 5% para pessoas com deficiência.





Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here