IV Semana IEMA da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla começa neste sábado (21)

outras


Para estimular a participação de todas as Unidades Plenas do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), a Coordenação de Educação Especial/Inclusiva, ligada à Diretoria de Ensino e Pesquisa (DIREN), representada pela professora Monica Piccolo, realiza a IV Semana IEMA da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla. O evento acontece no período de 21 a 28 de agosto, tendo como referência as ações nacionais que discutem e estimulam a reflexão sobre os direitos e o espaço social da pessoa com deficiência.

Com o tema “É Tempo de Transformar Conhecimento em Ação”, a IV Semana IEMA promoverá também um Concurso de Fotografia, Tiktok e Desenho, a fim de proporcionar o diálogo entre a comunidade escolar, mobilizando-a para uma ação transformadora e exitosa.

Para o reitor Alex Oliveira, “o envolvimento contínuo na Semana IEMA da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla contribui com a Política Nacional da Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva para divulgar as condições sociais das pessoas com Deficiência Intelectual e Múltipla, a fim de estimular a transformação da realidade, superando as barreiras que as impedem de participar coletivamente”.

A campanha, realizada desde 2018 no IEMA, acontece em alusão à Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, desde 1963, pela Federação Nacional das APAES – FENAPAES, com o objetivo de proporcionar à sociedade discussões quanto ao dever da igualdade para inclusão. Com a Lei 13.585, de 26 de dezembro de 2017, tal ação foi introduzida no calendário nacional.

A iniciativa coloca em pauta a necessidade de legitimar os direitos das pessoas com deficiência, além de garantir que tais conquistas sejam postas em prática. Como explica a coordenadora da Educação Especial/Inclusiva, Arlethe Ferreira, “já temos muitas leis que asseguram os direitos das pessoas com deficiência. No entanto, na prática, ainda é necessário unirmos forças para que a legislação brasileira se torne efetiva”. 

O concurso está aberto para todos os estudantes, abrangendo as Unidades Plenas do IEMA. Cada unidade define sua estratégia de organização para o bom andamento e efetiva participação dos estudantes envolvidos. Os estudantes deverão produzir trabalhos artísticos em forma de Fotografia, Tiktok e Desenho, seguindo as temáticas divididas em três eixos norteadores – Conhecimento de direitos; Transformações pessoais e mudança de paradigma da sociedade; e Conhecimento científico -, que atendem às transformações necessárias à vida da pessoa com deficiência.

Após a seleção interna nas unidades, as produções serão enviadas à Coordenação de Educação Especial/Inclusiva, ligada à Diretoria de Ensino e Pesquisa-DIREN, para serem analisadas por uma banca. Todas as produções artísticas representantes de casa Unidade serão premiadas com medalhas e troféu para 1º lugar entre todas.

A coordenadora da Educação Especial/Inclusiva, Arlethe Ferreira, acrescentou que essa ação já faz parte do calendário acadêmico do IEMA, mobilizando e incentivando o diálogo acerca da falta de informação para combater o preconceito. “É interessante que as unidades que têm estudantes com deficiência possam se envolver com aquelas que não têm, para compartilhar tais vivências. Logo, a campanha tem o intuito de abrir debates sobre a luta pelos direitos da pessoa com deficiência, mobilizar as escolas para que realmente sejam reconhecidas como sujeitos pertencentes à nossa sociedade. Assim, estamos certos de que esta semana será mais uma ação educativa exitosa do IEMA, com foco na formação acadêmica de excelência e formação para a vida”, explicou.

>

Fonte: Agência de Notícias do Maranhão

- Advertisement -spot_img

More articles

últimas notícias