Campanha educativa distribui um milhão de máscaras em quatro meses

outras

O Governo de Minas Gerais iniciou em abril, como parte do plano Minas Consciente, uma campanha de conscientização e distribuição de máscaras. A estratégia, planejada pela Fundação João Pinheiro (FJP), com apoio do Laboratório de Inovação em Governo (LAB.mg), está focada em ações educativas sobre o uso deste equipamento de proteção individual (EPI), além do distanciamento social e a higienização das mãos como prevenção à disseminação da covid-19.

Voltada para municípios que apresentaram alguma inversão do comportamento dos índices de casos de covid-19 mesmo com parte dos habitantes vacinados, a campanha ofereceu à população máscaras produzidas por detentos de unidades prisionais de todo o estado. Os itens foram distribuídos em ações conjuntas realizadas pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Penal, e secretarias municipais de Saúde, nos pontos de maior circulação nas cidades, em turnos e dias alternados.

Em quatro meses, o número de máscaras distribuídas chega a um milhão. A iniciativa já passou por 22 municípios de diferentes regiões do estado, com contribuição direta para evitar a piora dos indicadores de saúde em Minas Gerais.

“O Governo do Estado se desdobrou para atender a todas as regiões de acordo com a necessidade e especificidade de cada território, sempre com a preocupação de envolver todas as suas unidades que pudessem, de alguma forma, contribuir para esse trabalho”, explica o secretário adjunto de Saúde de Minas Gerais, André Luiz dos Anjos. Segundo ele, a parceria permitiu a mobilização de atores já tradicionais nos esforços de contenção da pandemia “em uma campanha de promoção da saúde, da conscientização dos moradores dos municípios e regiões”, completa.

O presidente da FJP, Helger Marra, também comemora o sucesso da campanha.

“Essa ação educativa foi mais um esforço para alertar os mineiros sobre a importância de, mesmo vacinados, manterem hábitos de prevenção contra a covid-19. A máscara, o distanciamento e a higienização das mãos, por exemplo, ainda são importantíssimos no nosso dia a dia”, afirma. Marra ainda enfatiza o empenho da equipe da fundação para desenhar a campanha de forma que “chegasse da forma mais assertiva ao cidadão”, conclui.

Ação conjunta

Além da Fundação João Pinheiro, participaram da campanha  Secretaria-Geral, Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) – por meio da Polícia Penal, Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), Empresa Mineira de Comunicação, além das secretarias municipais de Saúde.

Fonte: Agência Minas Gerais

- Advertisement -spot_img

More articles

últimas notícias