Curso de Operações Táticas Rurais passa por instruções de montanhismo

outras

Dando continuidade a programação de atividades, os alunos do Curso de Operações Táticas Rurais (Cotar) participam esta semana de instruções de Operações em Plano Vertical e Montanhismo, no município de Quixadá.

Segundo o coordenador do curso e comandante da 1ª Cia-Cotar/Bepi, capitão PM Francisco Edilson Brito de Sousa, a disciplina é a porta de entrada para os alunos aprenderem as práticas e os procedimentos básicos do rapel, montanhismo e escalada, com responsabilidade e segurança. Além dos conteúdos práticos e teóricos sobre trekking, acampamento, escalada em rocha, os participantes aprendem a planejar as suas aventuras, dominar as mais recentes técnicas de nós para ancoragem, além de discutir sobre ética desportista como provocar o mínimo impacto na natureza, entre outros conhecimentos imprescindíveis para praticar essa atividade.

“A disciplina tem como principal função capacitar o futuro guerreiro de caatinga, a operar e conduzir tropas em ambientes rochosos e elevado, realizando escaladas com acessórios como mosquetão, freio 8 e outros, bem como escaladas livres (somente uso das mãos) utilizando vias provisórias(espaços entre rochas) até determinado grau de dificuldade em ações de busca e captura de transgressores da lei e da justiça em ambientes rochosos e elevados”, explicou capitão PM Brito.

Após a etapa de montanhismo, o VIII Cotar se desloca para a região do sertão dos Inhamuns para o módulo de Operações Ribeirinhas, depois Orientação e Navegação.

A capacitação, que é promovida pela Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp/CE), iniciou no último dia 09 com 72 profissionais e atualmente conta 29 alunos, sendo 27 policiais militares do Ceará, um policial civil e um policial penal. O curso tem previsão de término no final de setembro.

Fonte: Governo do Estado do Ceará

- Advertisement -spot_img

More articles

últimas notícias