Projeto levará melhorias sanitárias para população vulnerável – Agência Brasília

0
62


Moradores da Estrutural serão os primeiros beneficiados pelo projeto Nenhuma Casa Sem Banheiro, desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab-DF), em parceria com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (CAU-DF).

“Antes de tudo, essa é uma questão de dignidade. Por mais humilde que seja a família, todos merecem viver num ambiente seguro, saudável. Este programa é importante para que a gente possa melhorar a vida de quem realmente precisa” Governador Ibaneis Rocha

A iniciativa, lançada nesta quinta-feira (14), prevê a execução de melhorias sanitárias em domicílios em áreas de vulnerabilidade social, por meio de programas e ações que possibilitem a execução de atividades ligadas à Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (Athis) no DF.

“Antes de tudo, essa é uma questão de dignidade. Por mais humilde que seja a família, todos merecem viver num ambiente seguro, saudável. Este programa é importante para que a gente possa melhorar a vida de quem realmente precisa”, diz o governador Ibaneis Rocha.

Nesta primeira fase, além de viabilizar recursos para a execução das obras, a Codhab cederá equipe social e técnica para orientar os profissionais do CAU-DF, que, por sua vez, irá disponibilizar, com recursos próprios, sete profissionais de arquitetura e urbanismo para desenvolvimento do projeto arquitetônico de construção/reforma ou adaptação de unidades sanitárias. Os beneficiários serão indicados pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

“O projeto Nenhuma Casa Sem Banheiro é mais uma demonstração do respeito e carinho do nosso governo, em especial do governador Ibaneis Rocha, com as famílias mais necessitadas. Elas precisam de dignidade e é isso que estamos fazendo, chegando até pessoas mais simples e humildes, dando a elas condições sanitárias necessárias”, completou o presidente da Codhab, Wellington Luiz.

Vale ressaltar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que para cada R$ 1 investido em saneamento, há uma economia de R$ 4 em saúde pública, o que traz uma importância ímpar para a implementação deste projeto no DF.

Além disso, a ação está alinhada com o sexto objetivo de desenvolvimento sustentável (ODS 6 – Água Potável e Saneamento) da Agenda 2030.

O projeto, lançado em 2020 pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU-RS), objetivando o enfrentamento à pandemia da covid-19, no âmbito da Athis, proporcionou a instalação/reforma de unidades sanitárias em domicílios consolidados, resultando na promoção da saúde coletiva e na qualificação habitacional.

Tão logo decidiu trazer o programa para o Distrito Federal, o CAU-DF encontrou na Codhab-DF a parceira ideal para desenvolver a iniciativa.

No âmbito da companhia, o projeto dá continuidade ao trabalho realizado desde 2018 na prestação do serviço de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social, por meio do projeto Na Medida e do subprograma Melhorias Habitacionais.

*Com informações da Codhab-DF



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here