Microempreendedores têm novo aplicativo de contratação e avaliação – Agência Brasília

0
13


Facilitar o processo de contratação e avaliação de microempreendedores individuais (MEIs) no Distrito Federal. Esse é o objetivo do aplicativo Contratei, desenvolvido por uma startup brasiliense com recursos da Fundação de Apoio à Pesquisa e Inovação do Distrito Federal (FAPDF).

Arte: FAPDF

A taxa da plataforma para microempreendedores e trabalhadores informais é de apenas R$ 9,90 ao mês e conecta o fabricante, o varejista, o prestador de serviços e o cliente.

Os idealizadores do projeto identificaram a carência de estratégias de publicidade e divulgação desses profissionais e criaram a iniciativa para facilitar a busca por negócios locais de forma rápida, fácil e segura. O objetivo é contribuir com o crescimento empresarial, a geração de renda e a formalização de novos empresários.

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua) mostraram que, durante a pandemia do coronavírus, o trabalho informal brasiliense cresceu 28,6%. Por outro lado, o levantamento do Ministério da Economia indica que, somente no Distrito Federal, em maio de 2020, foram abertas 22.136 novas empresas. Esse é o público-alvo do Contratei.

“Na maioria, são pessoas e empresários prestadores de serviço, como costureiras, confeiteiras, serviços de entregas, chaveiros, entre inúmeras outras atividades. São negócios de localidades em que a cultura de consumo acontece na própria vizinhança, os empresários têm hábitos de compra e venda de produtos ou serviços, de rápido consumo, pois o ambiente em que vivem favorece esse tipo de serviço”, explica o coordenador do projeto, Rosival Santos.

“Ela é tanto para o empreendedor fazer uso da plataforma para aumentar sua capacidade de negócio, como também utilizá-la para ser um cliente final. Ele oferece seus serviços e faz o uso de outros profissionais pela plataforma”Rosival Santos, Coordenador do projeto

De acordo com dados levantados pelo coordenador do projeto, o Brasil já ultrapassa a marca de 10 milhões de empresas individuais e, segundo o Portal do Empreendedor do governo federal, no DF já são mais de 300 mil MEIs e mais de 400 mil autônomos.

Como funciona o app

O aplicativo Contratei não exige que o usuário tenha um aparelho celular de última geração, está disponível para os sistemas Android e iOS e já foi baixado por mais de 1 mil pessoas em todo o território nacional.

A ferramenta apresenta links para redes sociais, informações de disponibilidade no momento da busca, localiza os prestadores de serviços mais próximos do local e oferece informações de contato e avaliação. No perfil de cada empreendedor, a foto é obrigatória para segurança e credibilidade.

A taxa da plataforma para microempreendedores e trabalhadores informais é de R$ 9,90 ao mês. De formato é híbrido, a ferramenta é conhecida tecnicamente por B2B e B2C, que liga o fabricante, o varejista e o cliente.

“Ela é tanto para o empreendedor fazer uso da plataforma para aumentar sua capacidade de negócio, como também utilizá-la para ser um cliente final. Ele oferece seus serviços e faz o uso de outros profissionais pela plataforma”, ressalta Rosival Santos.

Resultados

No primeiro ano de atividade, o Contratei recebeu mais de três mil cadastros, mil buscas e cinco mil transações via chat de atendimento. Hoje, o aplicativo está presente em 15 unidades da Federação e, além do fomento da FAP-DF, conta com apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do DF (SDE), além de agentes de desenvolvimento locais e associações comerciais.

Só nos primeiros seis meses de atividade, o aplicativo recebeu 50 mil cadastros, o que representa 16% do total de MEIs existentes hoje no Distrito Federal.

*Com informações da Fundação de Apoio à Pesquisa e Inovação do Distrito Federal (FAPDF)



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here